3 de fevereiro de 2016

[Filme #13] - Bajrangi Bhaijaan



Título: Bajrangi Bhaijaan
País: Índia
Gênero: Drama, Comédia
Ano: 2015
Nota: 9.5/10

Comecei no dia: 17/01/2016  Terminei no dia: 18/01/2016






Uma menina de 5 anos do Paquistão se perde de seus pais em uma estação indiana de trem. Perdida e faminta ela encontra abrigo na casa de Pavan, um devoto ardoroso de Hanuman, um devoto Hindu e que vem de uma famosa família de lutadores. O filme mostra a tocante história da jornada de Pavan para unir a criança com os pais, onde, contra todas as probabilidades, move o céu e a terra para cumprir a promessa que fez para a menina do outro lado da fronteira. Bajrangi Bhaijaan começa no cenário de uma colorida Chandni Chowk, viaja do coração do Punjab, através do deserto do Rajastão, até as montanhas cobertas de gelo da Caxemira. Fonte








Quando vi o trailer deste filme, imaginei que seria algo doce e divertido, mas sem grandes coisas. Mas não é que tive uma surpresa? E uma ótima surpresa!

Sim, ele é um filme doce e com momentos divertidos, mas não só: foi tão bonito! Tão emocionante!

A história em si não demora quase nada a começar: assim que a menina se perde ela não leva muito tempo para se encontrar com o protagonista e a amizade acontece quase no mesmo instante. Sei que é filme, mas mesmo assim não deixa de dar uma sensação boa saber que a menina encontrou um homem bom que a ajudou. Imagine se fosse um tipo ruim...

E após isso vai mostrando a jornada desses dois para que a garota voltasse para sua casa e família.

Gostei muito da forma como foi retratado temas difíceis de um jeito tão mais leve e delicado. Não sei sobre o conflito que há entre indianos e paquistaneses, mas se é no mínimo como é mostrado no filme, não deve ser nada fácil de lidar. Uma outra coisa também foi ao mostrar de uma forma tão bonita como um homem passa por cima de suas crenças e preconceitos para ajudar a menina.

Quanto aos personagens, gostei muito dos protagonistas e de alguns secundários, como por exemplo a noiva do Pavan e o repórter que os ajudaram (a menina e o Pavan) no Paquistão.

imagem retirada daqui


Também gostei muito das atuações e não achei que nenhum esteve mal. Destaco apenas os dois principais: a atriz que fez a menina que não falava foi tão expressiva, mesmo com as limitações de sua personagem, ela foi muito bem! Dava para saber bem o que a personagem sentia, através dos gestos, dos olhares...
O ator que fez o Pavan também estava bem: ele conseguiu passar bem a inocência dele e ao mesmo tempo a força - não só no sentido físico - que nele havia.

(imagem retirada daqui)


Achei a trilha sonora muito bonita e casou com a história de uma maneira que só acrescentou. Teve umas mais divertidas, mas uma que gostei muito foi esta:



Enfim, fui assistindo ao filme sem nem sentir e quando dei por mim já havia passado da metade! Só não o terminei no mesmo dia porque já estava tarde. E olha que o adiei por ser tão grande - umas 2 horas e 40 min. :D

O final é tão emocionante! Tive de tomar água para engolir o choro... 
E, apesar de achar que poderiam ter posto mais algumas coisas, talvez até mesmo através de um epílogo, também não foi um problema tão grande assim - era só uma vontade minha mesmo. 

Recomendo muito a dar uma chance para este filme! Não acho que irá se arrepender...

(imagem retirada daqui)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário e pela visita! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...